Seu pet está com frio? Descubra os cuidados para ter com seu melhor amigo no inverno.

O clima no Brasil varia muito entre as regiões, mas, mesmo que o Brasil não tenha mudanças climáticas bruscas, há épocas do ano em que precisamos usar mais camadas de roupa para nos mantermos quentinhos. 

O inverno é uma dessas épocas do ano onde é importante manter-se agasalhado para evitar as baixas temperaturas. Para o seu Pet não difere já que a sensibilidade ao frio vária conforme o porte, condição corporal, tipo de pelagem e idade — porém não significa que seu melhor amigo seja insensível ao frio, muito pelo contrário.

Alguns tutores acreditam que os pelos do seu Pet são suficientes para os manterem aquecidos durante esses períodos, mas não é bem assim. As temperaturas baixas também podem afetá-los e trazer uma série de complicações, principalmente para aqueles que possuem uma pelagem mais curta.

Consequências do frio para o seu Pet

O vento durante o frio pode ser extremamente incômodo para o animal e até causar otites, que consistem em inflamações no ouvido, causando dores no seu melhor amigo, além de causar resfriados, gripe e até mesmo pneumonia.

É importante também entender como aquecer os filhotes de seu melhor amigo corretamente para não terem problemas futuros de saúde. Para informações mais aprofundadas sobre o assunto, procure um especialista.

Em qual temperatura o seu melhor amigo sente frio? 

A Universidade Tufts, de Massachusetts, nos EUA, realizou pesquisas para medir os riscos das baixas temperaturas para o nosso melhor amigo peludo conforme o porte e a condição corporal. Confira a seguir a tabela de temperaturas para seu Pet quanto ao frio:

Temperatura (°C) seu melhor amigo pequeno seu melhor amigo médio seu melhor amigo grande
15 °C Sem riscos Sem riscos Sem riscos
12 °C Sem riscos Sem riscos Sem riscos
10 °C Sem riscos Sem riscos Sem riscos
7 °C Riscos improváveis, mas tenha cuidado. Riscos improváveis, mas tenha cuidado. Sem riscos
4 °C Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade. Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade. Riscos improváveis, mas tenha cuidado.
1 °C Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade
-1 °C Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade
-4ºC Perigoso; evite deixar o seu melhor amigo por longos períodos no descoberto. Perigoso; evite deixar o seu melhor amigo por longos períodos no descoberto. Potencialmente inseguro, dependendo da raça e idade

Além de deixar o seu Pet com frio, a diminuição da temperatura pode causar hipotermia, quando ele apresenta média corporal inferior a 37 °C. Então, é necessário estar atento!

Veja os principais sinais que seu Pet está com frio

Alguns sinais corporais e comportamentais podem indicar que seu Pet está com dificuldades em se manter aquecido. 

Veja outras situações que indicam que o seu melhor amigo precisa de uma ajudinha para se aquecer:

  • Tremedeira;
  • Deitar enrolado;
  • Procurar ficar em cima de tapetes;
  • Ficar mais “entocado” nos cantinhos da casa;
  • Não se exercitar muito, ficando mais recolhido;
  • Orelhas, focinho e patas geladas.

Cuidados Necessários

Passeios

Sair no frio já é um pouco incômodo para nós, seres humanos, então, com os pets, não seria diferente. Como o seu melhor amigo sente muito frio, os tutores devem evitar passeios nos períodos mais gelados, priorizando apenas os horários em que há maior exposição do sol ou aumento da temperatura como na hora do almoço.

O primeiro cuidado é com os passeios que devem ser efetuados em locais fechados ou então com menor tempo de duração.

Casinha

O seu melhor amigo sente frio durante a noite, período em que as temperaturas costumam diminuir consideravelmente, por isso, caso o Pet precise ficar fora de casa, é necessário colocar uma casinha em um local mais escondido (em frente a parede), onde o vento e o frio não o alcancem. 

Na casinha, coloque um colchonete, cobertor e almofadas para proteger bem o peludo, assim, o seu melhor amigo terá o auxílio deles para se esquentar e poderá descansar tranquilamente. 

Há também casos nos quais o seu Pet não gostam de entrar na casinha. Se o seu peludo for assim, é preciso ter um local coberto e livre de vento para ele dormir. Coloque um estrado de madeira e a caminha em cima. Isso evitará que a temperatura fria do chão chegue nele.

Por isso, é importante manter o lugar aquecido com uma quantidade reforçada de cobertores, tornando-o confortável para o seu melhor amigo dormir.

Tosas

Outro cuidado muito importante é quanto à tosa. Durante o inverno, evite tosas muito baixas e deixe os pelos maiores, para aproveitar a proteção natural do seu melhor amigo e garantir que ele não fique com frio. 

O ideal é optar pela tosa higiênica, que corta apenas os pelos de locais como os vãos dos dedos e a face, para evitar que sujeira fique grudada.

Alguns tutores também optam por fazer tosas em alguns períodos específicos. No entanto, no frio, é importante aumentar o intervalo entre elas, justamente para oferecer ao seu melhor amigo essa barreira natural gerada pela pelagem.

Roupinhas

Para proteger o seu melhor amigo do frio, é importante mantê-lo agasalhado, principalmente se seu Pet estiver de pelo curto ou com pouco subpelo, onde ele precisará de roupas.

As roupinhas de seu melhor amigo são muito bem-vindas, principalmente quando são feitas de lã, algodão ou soft, pois ajudam a manter a temperatura corporal dos Pets, deixando-os quentinhos e muito confortáveis.

Vale ressaltar ser imprescindível manter a roupa do animal totalmente higienizada, pois, em períodos de frio, pode ocorrer maior proliferação de micro-organismos prejudiciais para a saúde dos Pets.

Animais mais idosos ou com artrose também precisam de um cuidado especial. Quando sentem frio, podem sofrer mais com a dor. A roupinha poderá se tornar uma aliada.

Banho

Com os dias frios, os banhos precisam ser bem quentinhos, porém, o mais adequado mesmo é diminuir a frequência de banho e só dar em dias que tenham a temperatura mais alta e agradável.

Mesmo assim, garanta a água aquecida (morna), seque o peludo com a toalha e não se esqueça de finalizar o banho com o secador para evitar a proliferação dos micro-organismos e o surgimento da hipotermia. 

Nunca deixe ele molhado, pois, ele ficará com frio e mais suscetível a problemas de pele.

Vacine o seu pet

Assim como os seres humanos, os animais precisam estar devidamente protegidos contra a gripe. A doença é frequente durante o ano todo, porém, possui uma circulação ainda maior no inverno, época em que as casas mantêm portas e janelas fechadas com mais frequência, diminuindo a circulação do ar.

Como o seu melhor amigo no frio está suscetível a desenvolver o vírus no organismo com maior facilidade, colaborando para a transmissão em outros pets, é importante manter a vacinação em dia e consultar um veterinário caso o animal comece a apresentar os sintomas da doença.

Onde vacinar o seu peludinho

O Hospital Veterinário Karu Amigo está localizado na zona norte de Osasco e conta com equipe especializada e estrutura completa para atender o seu pet.

No Karu Amigo, nós temos: amplo centro cirúrgico, sala de emergência, alas de internação e equipamentos de alta tecnologia para realização de exames laboratoriais e de imagem.

Mantenha toda a carteirinha de vacinação do seu melhor amigo sempre atualizada para garantir uma saúde e longevidade. 

Clique no botão abaixo e marque sua consulta com a Karu Amigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Post recentes

Newsletter

Fique por dentro dos temas atuais do mundo pet com o blog do Karu amigo.

Cadastre-se na nossa Newsletter